ALARME DE PRESENÇA PIROELÉTRICO – C/ PIC12F675 E HC-SR501 (REF297)

1

Vigiando ambientes de uma forma simples…

Os sensores de movimento baseados em infravermelhos estão se tornando comuns em muitas aplicações domesticas. Esta montagem trata de um alarme para um ambiente, que denuncia a presença de uma pessoa por meio de um som similar a uma sirene. Veja o esquema abaixo:

Algumas vezes necessitamos ‘vigiar’ um ambiente que não foi liberado para presença de outras pessoas. Por exemplo, a área em torno de um piscina pode ser perigoso para crianças sem a supervisão de adultos. Este dispositivo emite um sinal que pode chamar a atenção dos pais para o perigo. Outra situação é que desejamos deixar uma porta nos fundos da casa aberta para ventilação. Este dispositivo poderá alertar os ocupantes da casa de uma possível intrusão.
O sensor usado é o HC-SR501, que detecta ondas infravermelhas emitidas por seres vivos e outras fontes de calor. Podemos ver a aparência deste componente e suas ligações na figura abaixo:

Conforme mostra a gravura, existe 2 potenciômetros que permitem a regulagem de sensibilidade (3 a 7 metros) e o tempo que a saída permanecerá em nível ‘1’ após a detecção de uma pessoa ou fonte de calor. Este tempo pode ser regulado de 5 segundos a 3 minutos. Na nossa montagem deixaremos no mínimo de tempo (5 seg) com o cursor todo a esquerda (anti-horário). A sensibilidade deverá ser ajustada conforme o tamanho do ambiente a ser protegido. Muita sensibilidade pode promover falsos disparos, portanto ajuste para o valor suficiente a sua aplicação.
Este sensor é alimentado com +5Volts, os mesmos usados para alimentar o PIC. A saída no pino 2 (output) terá nível 1 ao detectar e ‘0’ quando em repouso. Este sinal é ligado no pino 4 do PIC para que este gere sons de alerta no disco piezoelétrico. Usamos 2 pinos do PIC para ligar este disco, com saídas invertidas, o que aumenta a potência do som.
A montagem é pequena e pode ser colocada em uma caixa plástica, com o sensor PIR voltado para frente. O disco pode ser colado na caixa, com cola quente. Poderá usar 4 pilhas AA de 1,5 Volts em série com um diodo 1n4007 para reduzir a tensão a 5,3 Volts. Faça furos na caixa para o led e para um pequeno interruptor de liga/desliga.
Com o circuito montado e PIC programado com o arquivo .hex fornecido, e as pilhas alimentando o circuito, ligue o interruptor.
O led irá piscar por 1 minuto aproximadamente. Este tempo é necessário para o sensor HC-SR501 estabilizar suas tensões de funcionamento. Após este período, o circuito ficará em alerta. Ao ocorrer uma detecção, será ouvido um som similar a sirene, com um ritmo mais rápido. Se o elemento causador do disparo se retirar do ambiente, então o som ficará diferente, com um ritmo mais lento. Após 30 segundos aproximadamente, o som parará e ficará em modo de alerta novamente.
Obs. Esta montagem é experimental, sendo de caráter didático, montada apenas em placa experimental (do tipo “Breadboard”), sujeita a “bugs” ainda não detectados. Está sendo fornecido os arquivos para que cada hobista possa alterar o programa segundo suas necessidades.

Segue pasta zipada com os arquivos da montagem:

ALARME DE PRESENCA PIR

Manuais:
PIC 12F675
HC-SR501

Curiosidades:
A pele das cobras
O pouso das abelhas
O coletor solar da asa da borboleta
Os sensores dos besouros
A enigmática cola da aranha
O planeta vivo

Outros assuntos:
A verdadeira história da criação
Criação ou evolução – Porque acreditar em Deus – Parte1
Criação ou evolução – Porque duvidar da evolução – Parte2
Motivos para confiar na Bíblia – Exatidão Científica
“Estou convencido de que a vida foi projetada por Deus”

Vídeos:
Será que a morte é o fim de tudo?
Jovens – Como ganhar mais liberdade?
‘Não falhou nem uma única palavra’
Tratamentos alternativos à transfusão: atendendo às necessidades e aos direitos do paciente
‘Eu estava cheio da minha vida’

Até o próximo artigo!

1

Leave a Reply